Testando o Oka, Novo Descensor da Kong

image

 

Houveram alguns relatos sobre a falta de atrito e descensos muito rápidos, mesmo com a opção máxima de freio (corda passando por trás do Oka + uma volta anti-horaria na orelha)

Os Testes foram realizados com mochila, carregada de equipos de conquista, que somados ao meu peso totalizaram 103kg.

As cachoeiras variavam a altura entre 40m e 60m e foram usadas 3 diâmetros de cordas de 3 fabricantes diferentes. Para todos os descensos foi utilizada a passagem máxima de freio em corda simples. Vamos aos resultados:

Parada

1ª Corda: Marca Espanhola Kordas, modelo Dana, diâmetro 10mm,
altura cachoeira 60m, descenso 90% em negativo:

-Descida muito tranquila e controlada;

-Facilidade para executar posição de parada;

-Chave de bloqueio muito bem travada, apenas uma certa dificuldade para passar a corda no olhal e executar o bloqueio.
2ª Corda: Marca Francesa Beal, modelo Aqualine, diâmetro 9.5mm, altura da Cachoeira 40m, descenso 95% em negativo:

-Descida um pouco mais rápida, mas facilmente controlada;

-Sem dificuldade para executar a posição de parada;

-Facilidade para confeccionar a chave de bloqueio.
3ª Corda: Marca Alemã Gleistein, modelo GeoStatic, diâmetro 9mm, altura da Cachoeira 55m, descenso 80% em negativo:

-Descida apesar de controlada, ficou muito rápida;

-Certo desconforto para executar a posição de parada;

-A Chave de Bloqueio é eficiente, porém antes de terminar o procedimento de blocagem a corda correu um pouco.

ParadaConclusão:

Em passagens semelhantes o Oka tem um atrito um pouco menor na corda em relação ao Pirana, porém existem mais possibilidades para aumentar o atrito.

Não ofereceu perigo mesmo em corda nova de 9mm. A facilidade e segurança em fazer e desfazer a chave de Bloqueio, me agradou muito.

Em relação a utilização em cordas duplas, possui o olhal um pouco maior que o Pirana, acomodando um pouco melhor as cordas duplas.

Atençao:

As cordas existentes no mercado com diâmetros de 8mm e 8.5mm, tem o uso recomendado pelos fabricantes em “double”. Excepcionalmente ou emergencialmente, a situação pode exigir um descenso em Simples, nesse caso seria altamente recomendado o uso do freio maximo acrescido de 1 reenvio ou a utilização do olhal latetal .

Luiz Lo Sardo Neto

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Testando o Oka, Novo Descensor da Kong

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s